(Multimídia) Vazamento de laboratório permanece improvável sobre origens da COVID-19, diz virologista

2021-10-14 18:33:29丨portuguese.xinhuanet.com

Um paramédico organiza equipamento fora do edifício de emergência de um hospital em Mississauga, Ontario, Canadá, 7 de outubro de 2021. (Zou Zheng/Xinhua)

Ottawa, 13 out (Xinhua) -- A teoria de que o SARS-CoV-2, o vírus que causa a COVID-19, foi criado em um laboratório permanece improvável, disse Angela Rasmussen, virologista da Universidade de Saskatchewan.

"Não é possível" que o RaTG13, um coronavírus descoberto há anos em uma mina na Província de Yunnan, na China, seja um possível progenitor do SARS-CoV-2, afirmou a virologista no podcasts CANADALAND.

Ela acrescentou que a diferença de 4% entre os dois vírus é enorme, o que significa que um vírus teria que adquirir mais de 1.000 mutações diferentes dispersas por todo o genoma aleatoriamente para se tornar outro.

Ao mesmo tempo, é desafiador e "tecnicamente muito difícil" para alguém inserir mais de 1.000 mutações pontuais no genoma de um vírus progenitor, explicou.

"É uma teoria conspiratória para a qual não temos nenhuma fundamentação em evidência", disse ela, referindo-se à hipótese de que o Instituto de Virologia de Wuhan poderia estar mantendo um vírus que estivesse mais próximo do SARS-CoV-2.

Rasmussen afirmou que uma origem zoonótica continua sendo a fonte mais provável para o vírus que causa a COVID-19.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001310244738