Kuwait visa cooperação com a China em exploração espacial, diz especialista-Xinhua

Kuwait visa cooperação com a China em exploração espacial, diz especialista

2022-09-19 10:28:11丨portuguese.xinhuanet.com

Imagem de tela capturada no Centro de Controle Aeroespacial de Beijing no dia 1º de setembro de 2022 mostra os astronautas do Shenzhou-14, Chen Dong (direita) e Liu Yang realizando atividades extraveiculares (EVAs) fora do módulo de laboratório da estação espacial Wentian. (Foto por Li Jie/Xinhua)

Cidade do Kuwait, 15 set (Xinhua) -- A equipe nacional de satélites do Kuwait espera cooperar com a China em projetos espaciais e pesquisas científicas, disse um funcionário do projeto nacional de satélites do país em uma entrevista recente.

Ahmed Al-Kandri, vice-gerente de operações do projeto de satélite nacional do Kuwait, elogiou a China como um dos países líderes mundiais na exploração espacial e desejou cooperar com a China no intercâmbio de conhecimentos e habilidades.

Depois de completar os testes finais do kuwaitSAT1, o primeiro satélite do Kuwait, antes de seu lançamento em novembro, a equipe nacional de satélites do Kuwait está projetando o KuwaitSAT2, de acordo com Ahmed Al-Kandri.

Foguete Longa Marcha-4B carregando os satélites Shijian-6 05 decola do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, no noroeste da China, no dia 10 de dezembro de 2021. (Foto por Wang Jiangbo/Xinhua)

Hala Al-Jassar, membro do corpo docente do Departamento de Física da Universidade do Kuwait e diretor do projeto nacional de satélites, saudou o projeto kuwaitSAT1, que custou cerca de 300.000 dinares do Kuwait (cerca de 970.000 dólares americanos), como "um marco no campo de estudo de fenômenos científicos, ambientais e naturais".

O kuwaitSAT1 fornecerá informações para o estudo de costas e ilhas através de uma micro-imagem capturada por uma câmera de alta qualidade e tecnologia. Ao tirar fotos de várias cidades e áreas, o satélite beneficiará estudos de engenharia e ambientais, disse Al-Jassar.

Os dados e fotos da câmera de satélite serão testados por três meses após o lançamento, de acordo com Al-Jassar.

Estudantes participam de uma atividade de intercâmbio cultural realizada entre os jovens do Egito e da província chinesa de Shandong por videoconferência, no Cairo, Egito, no dia 14 de setembro de 2022. (Xinhua/Ahmed Gomaa)

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com