Chanceler chinês participa da reunião de ministros das Relações Exteriores do Conselho de Segurança da ONU sobre Ucrânia-Xinhua

Chanceler chinês participa da reunião de ministros das Relações Exteriores do Conselho de Segurança da ONU sobre Ucrânia

2022-09-23 19:42:16丨portuguese.xinhuanet.com

Nações Unidas, 22 set (Xinhua) -- O conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, participou nesta quinta-feira da reunião de ministros das Relações Exteriores do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) sobre a Ucrânia na sede da entidade em Nova York.

Observando que a posição da China sobre a questão da Ucrânia é consistente e clara, Wang disse que a soberania e a integridade territorial de todos os países devem ser salvaguardadas, os propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas devem ser mantidos, as preocupações legítimas de segurança de todas as partes devem ser levadas a sério e todos os esforços que são propícios para a solução pacífica da crise devem ser apoiados.

Quanto à situação atual, a China apresentou uma proposta de quatro pontos.

Primeiro, é preciso manter a direção de promover diálogos e negociações. É imperativo que as partes envolvidas retomem os diálogos o mais rápido possível, integrem preocupações legítimas nas negociações e coloquem opções viáveis na mesa para trazer resultados para a paz.

Segundo, devem ser feitos esforços conjuntos para aliviar as tensões. Todas as partes envolvidas devem exercer moderação e abster-se de palavras e atos que agravem a confrontação, explicou Wang, acrescentando que a comunidade internacional deve desempenhar um papel construtivo para ajudar a esfriar a situação.

Não há espaço para tentativa e erro no que diz respeito à segurança das instalações nucleares e qualquer risco de acidente deve ser evitado, acrescentou.

Terceiro, a situação humanitária deve ser aliviada. O direito internacional humanitário deve ser observado para minimizar as perdas civis.

As investigações internacionais devem ser objetivas e justas, baseadas em fatos e evitar a politização, ressaltou Wang, acrescentando que as agências humanitárias da ONU devem ser apoiadas para continuarem prestando assistência às pessoas afetadas.

Quarto, plenos esforços devem ser feitos para conter os efeitos colaterais. Wang pediu esforços conjuntos para garantir a operação estável do mercado global de energia e apoio ao secretário-geral da ONU, António Guterres, para resolver a questão de transporte de alimentos da Rússia e da Ucrânia.

Esperando que os países respondam ativamente à iniciativa da China sobre a cooperação internacional em segurança de alimentos, Wang assinalou que sanções unilaterais não devem ser impostas arbitrariamente e que os países em desenvolvimento não devem ser forçados a pagarem a conta.

Wang destacou que o Conselho de Segurança deve defender o princípio básico de objetividade e justiça, seguir a direção certa de impedir combates e promover negociações, dar prioridade ao uso de instrumentos de mediação e impulsionar o processo de solução política. Fim

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com