Povos do Camboja e da China estão sempre juntos em todos os momentos, diz primeiro-ministro cambojano-Xinhua

Povos do Camboja e da China estão sempre juntos em todos os momentos, diz primeiro-ministro cambojano

2023-01-24 10:31:57丨portuguese.xinhuanet.com

Artistas executam a dança do leão no Palácio Real em Phnom Penh, Camboja, no dia 21 de janeiro de 2023. O primeiro-ministro do Camboja, Samdech Techo Hun Sen, felicitou o Ano Novo Lunar chinês, dizendo que os povos dos dois país sempre estiveram juntos em todos os momentos desde sempre. (Foto por Phearum/Xinhua)

Phnom Penh, 21 jan (Xinhua) -- O primeiro-ministro cambojano, Samdech Techo Hun Sen, felicitou o Ano Novo Lunar Chinês, dizendo que os povos dos dois país sempre estiveram juntos em todos os momentos desde sempre.

Em mensagem recente aos povos chinês e cambojano de ascendência chinesa, Hun Sen desejou saúde, felicidade e sucesso a todos no Ano Novo.

"Neste Ano Novo Lunar Chinês, o Ano do Coelho, gostaria de parabenizar e participar dos bons momentos com todos os chineses e cambojanos de ascendência chinesa, que sempre viveram e ficaram lado a lado nos bons e maus desde sempre", disse ele.

"Gostaria agradecer especialmente à Federação Khmer de Chineses no Camboja, aos povos chinês e cambojano de ascendência chinesa em todo o mundo por terem investido e contribuído ativamente para o desenvolvimento do Camboja", acrescentou ele.

Em discurso público na quinta-feira durante visita ao canteiro de obras do novo hospital no subúrbio noroeste da capital, Hun Sen disse que sua esposa, Bun Rany, é cambojana de ascendência chinesa e que sua família também comemora o Ano Novo Chinês.

O Ano Novo Lunar Chinês de 2023, ou o Festival da Primavera, cairá no domingo.

No sábado, artistas folclóricos de seis grupos fizeram juntos a dança do leão no Palácio Real, recebendo calorosas saudações do vice-primeiro-ministro do Camboja e do ministro do Palácio Real, Kong Sam Ol.

Sambo Manara, vice-presidente da Universidade Pannasastra do Camboja, disse que o Ano Novo Chinês ficou popular no país do Sudeste Asiático a cada ano, graças aos laços estreitos na política, economia e cultura entre os dois países.

"Um grande número de cambojanos tem ascendência chinesa, e estimamos que cerca de 80% dos cambojanos que vivem em áreas urbanas e 40% em áreas rurais comemoram o Ano Novo Chinês", disse ele à Xinhua.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com